Superando seu medo de dar um feedback difícil

Superando seu medo de dar um feedback difícil

A falta de feedback construtivo prejudica sua equipe, privando-a de orientação e oportunidades de crescimento. E locais de trabalho marcados por falta de comunicação e expectativas pouco claras são criadouros de baixa confiança e desengajamento. Dar feedback é essencial para ser um líder eficaz. Neste artigo, o autor oferece cinco maneiras de superar seu medo de dar feedback.


“Eu senti que ia vomitar”, confessou Filip durante nossa sessão de treinamento. “Dar feedback é algo que um líder deve ser capaz de fazer todos os dias sem suar a camisa”, disse ele. “Mas para mim, parece o fim do mundo.”

Filip foi diretor de gerenciamento de projetos em uma empresa que oferecia serviços de tradução para provedores de conteúdo de streaming em todo o mundo. Trabalhador (às vezes exagerado), Filip era especialista em lidar com várias prioridades, coordenar tradutores, especialistas em controle de qualidade e contatos com clientes em diferentes fusos horários, idiomas e culturas. Ele tinha um talento especial para prosperar na ambigüidade, mantendo o olho nos objetivos estratégicos sem se perder em minúcias.

Filip também se orgulhava de sempre contar com o apoio de sua equipe, mesmo que isso envolvesse a pressão de um executivo irado. Mas quando se tratou de fornecer feedback aos seus subordinados diretos, o exterior resiliente de Filip desmoronou. Ele ficaria preocupado em prejudicar os relacionamentos que ele trabalhou tanto para construir. Ele pensaria demais no que dizer por horas— às vezes dias. A simples ideia de proferir as palavras: “Tenho um comentário para você” o deixou enjoado.

Quando um projeto de alto risco liderado por Angelique, uma das mais brilhantes integrantes da equipe de Filip, fracassou, seu medo de dar feedback ficou mais nítido. Durante duas semanas, Filip sentiu que algo estava errado. O desânimo e o desempenho lento da equipe o preocuparam, mas ele disse a si mesmo que Angelique resolveria tudo no final. Ele nunca expressou suas preocupações e o custo foi devastador. Sua maior conta agora seria transferida para um provedor diferente que pudesse oferecer um serviço melhor.

“Eu poderia ter evitado isso. Eu deveria ter falado.” Filip me contou. Sua história reflete uma dificuldade que ouço de muitos dos meus clientes de coaching executivo: como faço para superar o medo de dar feedback? Se você se preocupa em causar tensão, desmotivar seu pessoal ou lidar com as reações emocionais dos outros, a aversão ao conflito é uma característica comum, e os gerentes não estão imunes a ela.

Você não está fazendo um favor a ninguém ao evitar conflitos. Quando os problemas não são resolvidos ou são varridos para debaixo do tapete, todos sofrem, inclusive você. A falta de feedback construtivo também prejudica sua equipe, privando-a de orientação e oportunidades de crescimento. Locais de trabalho marcados por falta de comunicação e expectativas pouco claras são criadouros de baixa confiança e desengajamento.

Veja como lidar com a sensação de desconforto e apreensão que surge com conversas difíceis, para que você possa dizer o que precisa ser dito.

Desafie o pensamento binário.

Muitos líderes que evitam o confronto têm suposições como “ninguém gosta de um microgerente” ou “abordar esse problema arruinará nossa relação de trabalho”. Embora essas crenças possam resultar de experiências passadas com rejeição e fracasso, elas refletem um pensamento binário impreciso. Na verdade, é possível ser assertivo e direto sem prejudicar relacionamentos ou ganhar a reputação de “gerente difícil”.

Em vez disso, concentre-se no que você poderia ganhar se manifestando e nas recompensas potenciais de uma comunicação clara. Expressar seus pensamentos não apenas o ajudará a se sentir mais confiante, mas também:

  • Sua opinião pode ser exatamente o que é necessário para concluir uma tarefa desafiadora.
  • Esse comentário sincero que você faz a um colega de trabalho sobre seu comportamento disruptivo pode resultar em um ambiente de trabalho mais pacífico e produtivo.
  • Sua crítica construtiva pode ajudar um membro da equipe a se desenvolver e crescer em seu papel, abrindo novas oportunidades de carreira

Ao olhar mais de perto, você verá que expressar seus pensamentos, sentimentos e opiniões é muito mais benéfico do que reprimi-los e sofrer as consequências.

Veja o feedback como uma ferramenta.

Apesar do que você possa acreditar, sua equipe anseia por um feedback sincero e significativo. Enquanto 72% dos funcionáriosavaliado “Os gerentes que fornecem feedback crítico” são importantes para eles no desenvolvimento de carreira, apenas 5% acreditam que os gerentes fornecem esse feedback. Da mesma forma, quando os membros da equipe não acham que seu chefe é bom em dar feedback honesto, seu engajamento é pontuado tipicamente mergulhe. Mas, por outro lado, os líderes que se classificam entre os 10% melhores em dar feedback honesto criam equipes que se classificam entre os 23% melhores em engajamento.

Não é justo privar sua equipe das informações necessárias para crescer. Quando você reformula o conflito como uma parte saudável e normativa da liderança, isso diminui a ansiedade antecipatória que você pode sentir ao abordar tópicos difíceis com outras pessoas. Da próxima vez que você tiver que dar feedback, respire fundo e lembre-se de que você não está causando um conflito, está guiando seu pessoal para o crescimento. Você não está criticando; você está cuidando. E você certamente não está sendo um vilão; você está sendo o líder que eles precisam.

Antecipe eventualidades.

O medo do desconhecido ou a dúvida de como o destinatário reagirá podem impedir que muitos líderes se manifestem. E se seu subordinado direto ficar na defensiva e atacar você? E se eles começarem a chorar?

Você pode acalmar sua ansiedade e lidar com a incerteza usando o pior caso/melhor caso/a ferramenta mais provável. Considere o pior que poderia acontecer. Se seu funcionário chorasse, por exemplo, como você lidaria com isso? Talvez você dê uma pausa. Em seguida, considere o melhor que poderia acontecer para promover mais otimismo. Por fim, considere o que é mais provável, que geralmente está em algum lugar entre os dois extremos.

Comece forte.

Você também pode aliviar seu turbilhão de pensamentos planejando sua abertura. Estar no controle desde o início pode aumentar a confiança e permitir que você defina um tom respeitoso para a conversa. Quando Filip percebeu que precisava enfrentar a situação com Angelique de frente, ele se aproximou dela e disse: “Agradeço sua dedicação e criatividade. Algo sobre o qual eu queria falar é sobre um padrão de baixa moral e quero entender se há algum obstáculo que possamos resolver juntos.”

Usar declarações com “eu” sempre que possível ajuda a garantir que você se comunique diretamente sem vacilar ou minimizar suas preocupações simplesmente porque está com medo. Ser específico também é importante. Em vez de dizer: “Você deixou a bola cair de novo”, tente dizer: “Estou preocupado por não ter recebido os documentos a tempo para a reunião com o cliente hoje”.

Faça do feedback parte do processo.

O feedback deve ser um ritual regular, não uma explosão ocasional. Fazer do feedback um hábito garante que os pequenos aborrecimentos e frustrações que você nutre não se transformem em grandes conflitos. Além disso, expor-se gradualmente a situações de medo é a melhor maneira de superá-las. Quanto mais você praticar o fornecimento de feedback em cenários cotidianos de menor risco como parte de sua função, melhor você se tornará.

Uma ótima maneira de sistematizar o feedback é por meio de regularmentecara-a-cara com sua equipe. Você também pode agendar resumos do projeto, onde os membros da equipe possam refletir, ou autópsias, onde as pessoas possam discutir com antecedência quaisquer riscos, possíveis problemas e definir como trabalharão umas com as outras.

Criar uma cultura de feedback positivo lhe dará oportunidades de desenvolver suas novas habilidades de assertividade e, ao mesmo tempo, fortalecer o relacionamento e a confiança com sua equipe. E isso, como líder, é uma das melhores coisas que você pode esperar.

 

Related Posts