Quando você assume uma equipe como novo gerente, sua primeira prioridade deve ser conhecer a equipe e como ela trabalha. Tanto estudos de pequena escala quanto grandes iniciativas de pesquisa mostram que a cultura de uma equipe — ou os hábitos e normas de comportamento entre seus membros — tem um grande impacto em seu desempenho. Quando você reúne e compara pesquisas, fica claro que equipes de alto desempenho são marcadas por três coisas:

  • Compreensão comum: cada pessoa da sua equipe possuirá um conjunto distinto de conhecimentos, habilidades e habilidades, além de tarefas e responsabilidades. Todos devem entender como seus próprios conhecimentos e deveres profissionais contribuem para o panorama geral, ou seja, para o desempenho da equipe e da organização.
  • Segurança psicológica: isso acontece quando os membros da equipe se sentem seguros em se expressar, falar quando têm dúvidas ou preocupações, discordando uns dos outros, cometendo erros e assumindo riscos interpessoais. Essa atmosfera incentiva perspectivas diversas e minimiza as falhas, pois as pessoas têm maior probabilidade de intervir e expressar suas opiniões ou preocupações antes que os erros ocorram.
  • Propósito pró-social: quando os membros da equipe sabem que estão fazendo uma contribuição valiosa para o mundo e produzindo um trabalho que impacta positivamente os outros, eles sentem um propósito pró-social. Saber a razão por trás da importância de seu trabalho não é suficiente — os funcionários também querem saber a quem seu trabalho está servindo. Quando as pessoas ouvem como seu trabalho está afetando positivamente os outros, é mais provável que deixem suas próprias metas e desejos de lado e se concentrem nas necessidades e objetivos da equipe.

Ninguém se sente totalmente preparado ao assumir seu primeiro cargo de gerência. Você precisará aprender sistemas e regras desconhecidos, se relacionar com os membros da sua equipe e, claro, realizar as tarefas diárias. Encontrar o equilíbrio certo entre essas coisas pode parecer intimidante, mas a forma como você as gerencia pode ajudar ou prejudicar seu sucesso.

Sua primeira prioridade deve ser conhecer sua equipe e como ela trabalha.Ambos estudos em pequena escala egrandes iniciativas de pesquisa mostram que a cultura de uma equipe — ou os hábitos e normas de comportamento entre seus membros — tem um grande impacto em seu desempenho. Seu novo papel de liderança será uma oportunidade para corrigir, construir ou melhorar a cultura da equipe. Se você conseguir fazer isso bem, o resto ficará muito mais fácil de navegar.

Felizmente, as características que compõem as culturas de equipe de alto desempenho têm sidoestudou por décadas. Embora as metodologias usadas em cada estudo variem, quando você reúne e compara a pesquisa, três temas comuns surgem rapidamente: equipes de alto desempenho são marcadas por um senso de entendimento comum,segurança psicológica e propósito pró-social.

Vamos examinar cada um desses elementos e falar sobre como você pode trazê-los para sua equipe.

Entendimento comum

Cada pessoa da sua equipe possuirá um conjunto distinto de conhecimentos, habilidades e habilidades, além de tarefas e responsabilidades. Será essencial que eles compreendam como seus próprios conhecimentos e deveres profissionais contribuem para o panorama geral, ou seja, o desempenho da equipe e da organização. Para conseguir umentendimento comum, eles precisam entender as seguintes áreas sobre si mesmos e sobre os outros:

  • Experiência individual (habilidades especializadas)
  • Tarefas atribuídas (funções e responsabilidades)
  • Contexto (como essas tarefas se encaixam nas metas organizacionais)
  • Preferências de comunicação (como as pessoas gostam de interagir)

Sua equipe precisa saber quem é especialista em quê e qual a melhor forma de abordar cada pessoa para obter assistência ou colaboração. As equipes funcionam de forma ideal quando estão familiarizadas com os estilos de trabalho preferidos umas das outras.Pesquisas sugerem essa compreensão compartilhada pode até mesmo melhorar a inteligência geral da equipe. À medida que os membros da equipe desenvolvem sensibilidade social — a capacidade de perceber e entender os sentimentos e pontos de vista dos outros — é mais provável que eles aproveitem os insights de cada membro, resultando em melhores tomadas de decisão.

Como incentivar o entendimento comum  

Como novo gerente, uma abordagem rápida, porém eficaz, para promover o entendimento comum é por meio do exercício “Manual de Mim”. Uma ou duas semanas depois de assumir sua função, peça a cada membro da equipe que crie um breve documento que esclareça suas características individuais e preferências profissionais.

Você pode usar um modelo simples que consiste em quatro solicitações para preencher as lacunas:

  • Estou no meu melhor quando __.
  • Eu fico pior quando __.
  • Você pode contar comigo para __.
  • O que eu preciso de você é __.

Distribua essas instruções antes da reunião e incentive a equipe a contemplá-las antes de se reunir para compartilhar suas respostas. Na reunião, vá um por um, dando tempo para cada membro compartilhar. Embora o compartilhamento inicial deva levar apenas alguns minutos, reserve um tempo para perguntas e esclarecimentos após cada declaração. Pode levar um momento para que as pessoas relacionem as informações que estão sendo compartilhadas com suas interações anteriores. À medida que as pessoas compartilham suas respostas, surgirá uma compreensão mais profunda umas das outras — incluindo seus pontos fortes, fracos e motivações —, contribuindo para o crescimento coletivo da inteligência da equipe.

Por exemplo, depois de ler o documento de um membro da sua equipe, talvez você entenda melhor por que eles sempre escolhem se voluntariar em um determinado tipo de projeto (é da área de interesse deles) e evitar outro (isso não acontece). Você pode entender por que um colega de equipe prefere escrever e-mails longos e lógicos (eles preferem comunicação escrita) e outro se sente mais confortável falando sobre ideias em uma ligação (prefere comunicação verbal).

Os guias “Manuel of Me” só economizarão tempo e minimizarão a confusão, mas também reduzirão os conflitos, geralmente de forma mais eficaz do que avaliações caras de personalidade.

Segurança psicológica

Segurança psicológica acontece quando os membros da equipe se sentem seguros em se expressar, falar quando têm dúvidas ou preocupações, discordando uns dos outros, cometendo erros e assumindo riscos interpessoais. Essa atmosfera incentiva perspectivas diversas e minimiza as falhas, pois as pessoas têm maior probabilidade de intervir e expressar suas opiniões ou preocupações antes que os erros ocorram.

A segurança psicológica não é criada preenchendo uma equipe com amigos próximos que sempre concordam ou pessoas que pensam e agem de maneira semelhante. Trata-se de estabelecer normas que incentivem conflitos construtivos centrados no “trabalho” em oposição à “pessoa” que faz o trabalho.Pesquisas mostram que em equipes diversas, que têm maior probabilidade de gerar ideias inovadoras, a segurança psicológica determina se os funcionários podem usar seus pontos fortes com eficácia ou se eles se escondem por medo e ficam aquém de seu potencial.

Como criar uma segurança psicológica

A abordagem mais eficaz é liderar pelo exemplo — demonstrando vulnerabilidade e confiança. A confiança é uma via de mão dupla. Quando você reconhece abertamente suas falhas, incertezas ou fraquezas pessoais, você está sinalizando confiança em sua equipe. Isso pode parecer contra-intuitivo, já que muitas culturas corporativas recompensam os indivíduos mais seguros de si e aparentemente perfeitos com funções gerenciais. Mas manter uma ilusão de perfeição não incentiva sua equipe a confiar em você. Em vez disso, incentiva sua equipe a fingir ser perfeita, corroendo a confiança com o tempo.

Propósito pró-social

Quando os membros da equipe sabem que estão fazendo uma contribuição valiosa para o mundo e produzindo um trabalho que impacta positivamente os outros, eles sentem o que eu gosto de chamar de propósito pró-social. Nos últimos anos, um trabalho significativo ganhou muita atenção. Mais e mais pessoas desejam fazer um trabalho que beneficie outras pessoas. Saber a razão por trás da importância de seu trabalho não é suficiente — os funcionários também querem sabera quem seu trabalho está servindo. Um estudar até indicaram que, quando as pessoas ouvem histórias sobre como o trabalho de seus colegas beneficia outras pessoas, elas ficam mais motivadas a se engajar em ações úteis. Isso sugere que, quando as pessoas ouvem como seu trabalho está afetando positivamente os outros, é mais provável que deixem suas próprias metas e desejos de lado e se concentrem nas necessidades e objetivos da equipe.  

Como tornar o trabalho significativo

Um método simples e poderoso é compartilhar regularmente histórias sobre o impacto da equipe ou da empresa. As histórias exercem a maior influência em nossaatitudes, crenças e comportamentos — incluindo nosso desejo de contribuir para uma equipe. Eles estimulam nosso cérebro e nos ajudam a entender o mundo de uma forma que somente tradições centenárias podem.

Especificamente, compartilhe histórias que conectem os esforços da equipe às pessoas que se beneficiam de suas contribuições. Sempre que possível, reúna exemplos específicos de como sua equipe afetou positivamente colegas, clientes ou a comunidade. Se você se deparar com uma história sobre como o trabalho da sua equipe ajudou outro grupo, anote uma nota rápida e salve-a. Dessa forma, quando estiver prestes a iniciar uma reunião de equipe, você terá uma variedade de histórias para escolher que podem definir um tom convincente.

. . .

Considere todos os três aspectos e os comportamentos associados a eles como hábitos que você, como novo gerente, deve demonstrar — e, idealmente, que a equipe adote. Em última análise, a cultura de uma equipe compreende os hábitos e comportamentos comuns de seus membros. À medida que esses hábitos persistirem, a compreensão mútua, a sensação de segurança e a consciência de como seu trabalho beneficia outras pessoas se expandirão. Essas mudanças estabelecerão a base para uma equipe feliz e de alto desempenho.

 

Related Posts